domingo, 21 de fevereiro de 2010

Pra amar e preciso ter inocência.

Uma pitada de carência.
E esquecer a decência.

Pra amar e preciso abrir mão.
para ter o outro coração junto ao teu .

Pra amar e preciso se entregar.
Tem que se perder e esquecer;
dos problemas do amor.
 E o triste e morrer de amor;
por que se morre aos poucos;
com o coração cheio de dor.
Não sei se amor ou apenas carência.

Doce inocência.
Tristeza exposta;

para que todos tenham compaixão de min.
Minha dor não tem fim.
Meu amor vou te perder.

Espero por nunca mais te querer.

Minha traição não foi por falta de afeição;
apenas surgiu de um desejo acompanhado de um beijo.
Quem nunca brincou?

Quem nunca disse que amou?

Brincar de amar;
e nada mais;
que se enganar.

E se perder nesse doce querer;
de ser amado e desejado.
Pra depois ser humilhado;
e ter o coração quebrado.
Sou feliz agora;
pois ja fui julgado;
ja fui amado;
 me dei por derrotado.

Depois de tanto chorar;
morrer de implorar;
agora sou somente dor.
Eu queria por um segundo não te querer.

E no cair da noite sua voz esquecer.
Eu queria era não te amar.
Você prometeu me amar.

Eu to aqui, agora, te esperando.
Louca pra te ver cantando.
E fazendo mil declarações de amor.
Você me largou sem me explicar.
E de você agora são tenho o olhar de compaixão.

Seguidores

¨¨que essas palavras sejam musicas oas seus ouvidos¨¨

Quem sou eu

Minha foto
varias de min silvana duboc .. sou asim varias de min sorriso por fora angustia por dentro por dentre um tormento..

Visitas:

Free Hit Counters

Search